segunda-feira, 20 de Outubro de 2014

Bacalhau lascado com couve e batatas no forno





Pode ser mais um bacalhau? Ok. Começa-se por ligar o forno. A seguir, descasca-se e corta-se em quartos batatas para cobrir o fundo de uma assadeira. Salpica-se com sal, alho em pó e pimenta, junta-se um bom fio de azeite, borrifa-se com um nadinha de vinagre, envolve-se muito bem e vai já para o forno a 200 ºC durante 30 minutos. Agora trata-se do bacalhau, cozendo-o durante uns 10 minutos. Escorre-se o bacalhau e deixa-se arrefecer para o abrir em lascas. Aproveita-se, entretanto, a água a ferver para cozer couve cortada em tiras numa fervurinha rápida. Vamos só ali ao forno sacudir as batatas… O que falta? Fazer uma cebolada com azeite e cebola às rodelas. Acrescenta-se alho picado, ferve mais um bocadinho e junta-se o bacalhau lascado. Mais um bocadinho de sal e pimenta branca. Um niquinho de vinagre talvez para arrebitar. Escorre-se a couve, salteia-se em azeite e alho picado, e vira-se para cima das batatas na assadeira. Por cima o bacalhau, uma nuvem de pão ralado e volta tudo para o forno bem quente durante mais uns 10-15 minutos. Está pronto! 

quinta-feira, 16 de Outubro de 2014

Bolo de fubá e mirtilos





Estou a comer mais uma fatia, digamos, a quarta, desde que fiz este bolo ontem, por volta da meia-noite. Está bom, não dá dúvida. Sigamos: na batedeira, a andar à roda, 6 ovos com 2 chávenas de açúcar, bem batidos em creme, avançando-se com 1 chávena e 1/2 de farinha de trigo, outra chávena de farinha de fubá, raspa de limão, 3 colheres de sopa de margarina e, temendo-se que não fique tremendamente doce, 2 colheradas de leite condensado que tinha aberto no frigorífico (comprei 2 latas enormes, chiuuu…). Nada mais há a fazer, a não ser untar uma forma com margarina, deitar lá dentro a massa e salpicar com uma caixinha de mirtilos. Forno a 180 ºC durante uns 40 minutos e habemus bolo!
 

segunda-feira, 13 de Outubro de 2014

Biscoitos de coco e farinha integral




Tenho necessidade, tenho precisão de apontar esta receita, porque estes biscoitos saíram mesmo bons! Ora, então, amassei 1 chávena de farinha de trigo fina, outra de farinha de trigo integral (porque me tinha terminado a fina), outra de coco, outra de açúcar, 1 ovo e aí umas 3 colheres de sopa com uma montanha de margarina em cima. Isto bem amassadinho na batedeira ou com as mãos, molda-se bolinhas para cozer em dois grandes tabuleiros no forno a 200 ºC durante uns 15 minutos. Mesmo bons, ultra-recomendo!  

quarta-feira, 1 de Outubro de 2014

Bacalhau assado com batatas e castanhas - "Dia Um... Na Cozinha"



 

Serei extremamente breve, mesmo porque estou "assada" com tanto trabalho, mas não queria deixar de participar no desafio “Dia Um... Na Cozinha” da nossa bela Isabel.


Como é que se faz este bacalhau, coméque? Primeiro, topa-se com umas boas postas de bacalhau; a seguir descasca-se batatas para cortar em quartos e envolver em sal, pimenta e colorau (ligar já o forno, rápidooo!); por fim, prepara-se uma assadeira grande com azeite e cebola às rodelas, espalha-se o bacalhau e as batatas por cima, rega-se com mais azeite, polvilha-se com alho picado e folhas de louro esmigalhadas, e vai al horno a 200 ºC! A meio do tempo, ou seja, uns 15 minutos depois, atira-se com uma mão cheia de castanhas para a assadeira. Só falta umas azeitoninhas e está pronto a servir.  

terça-feira, 30 de Setembro de 2014

Gradirripas



O dia está mesmo a acabar, mas não queria deixar de vos mostrar as peças encantadoras em madeira que recebi da Gradirripas

 

 

 São ou não lindas? E o cheirinho genuino a madeira?

Uma breve história da Gradirripas:

A Gradirripas, Lda. é uma empresa familiar, propriedade da família Violante, oriunda de Pernes, concelho de Santarém. Com ligações ao sector há já dois séculos, os actuais proprietários fazem parte da quinta geração de uma família tradicionalmente ligada à produção de artigos em madeira. Um saber que remonta aos finais do século XIX, quando Manuel dos Santos Violante trabalhava a madeira como uma verdadeira arte.
A sociedade, com a actual designação de Gradirripas – Artigos em madeira Lda., foi constituída em 2006 e dedica-se, sobretudo, ao fabrico de tábuas de corte e de mesa, e de outros utensílios para cozinha, bem como embalagens em madeira para vinhos e produtos gourmet.
A madeira utilizada no fabrico dos artigos provém, essencialmente, de pinhais da região centro de Portugal, adquirida a produtores que asseguram a sustentabilidade das florestas. Para tal, são feitas novas plantações em substituição das árvores abatidas para a indústria.
A qualidade do produto final é reconhecida no mercado nacional e internacional, em particular no Reino Unido, Holanda e Estados Unidos da América. É para o Reino Unido que se destina a maior parte da produção, em especial as tábuas Jamie's Italian, marca sob a qual o conhecido cozinheiro Jamie Oliver comercializa os seus utensílios de cozinha.

Muito obrigada à Gradirripas!