terça-feira, 23 de maio de 2017

Caldo verde




Ui, eu ainda não tinha um caldo verde no blogue?! Não seja por isso!

Vai uma boa porção de batatas na panela, para um caldo bem cremoso, mais uma cebola e vários dentes de alho. Água a cobrir e um coador de arame por cima com couve bem migada. Uns 20-30 minutos depois, passa-se com a varinha em tudo, menos na couve, que é virada depois para o creme já passado. Um pouco de sal, um generoso fio de azeite e, para os apreciadores do género, rodelas de chouriço, e já está!   

P.S. Entretanto, 30 ºC aqui em Gaia... E por aí? 

domingo, 21 de maio de 2017

Bolo de maçã e canela


Para aproveitar maçãs murchinhas, tristes e esmifradas.

2 chávenas de açúcar batidas com 5 ou 6 ovos, somando-se 1/2 chávena de óleo e, a seguir, 2 chávenas de farinha. Junta-se uma colherzinha de canela em pó e já está. Maçãs murchas, vamos a elas: basta duas, digo eu. Descascadas e cortadas em pedaços, são colocadas na forma por cima da massa. Mais ou menos 40 minutos depois, está o bolo pronto!  


quarta-feira, 3 de maio de 2017

Espadarte com arroz colorido




Ora toca a temperar o espadarte com sumo de limão, alho, sal e pimenta. Deixamo-lo assim enquanto preparamos o arroz, alourando em azeite 2 dentes de alho, juntando 1/2 pimento vermelho aos cubos, uma mão cheia de ervilhas, 1 chávena de arroz basmati e 2 chávenas de água a ferver. Sal, pimenta, uma boa pitada de açafrão e é vê-lo ganhar cor.

Agora o espadarte: azeite bem quente com alho picado em cima e cozinha-se o espadarte até tostar um bocadinho, não muito, só por fora. Está pronto.



Pequeno, mas poderoso: tomate-cereja do meu tomateiro do escritório! 

segunda-feira, 1 de maio de 2017

Salmão com batata a murro e couve salteada




Salmão temperado com sumo de limão, alho, sal e pimenta, prontinho para cozinhar em azeite na Actifry ou no forno ou ao fogão numa frigideira, até ficar tostadinho por fora e suave por dentro.

Água a ferver, batatinhas pequenas lá para dentro, inteiras, com casca, durante uns 15 minutos.

Noutro tacho, alho salteado em azeite, água em cima e umas folhas de couve a cozer, para envolver depois em mais azeite e alho.

As batatas! Espetamo-las com um garfo a avaliar a cozedura. Então tenras. Escorremo-las e vão de novo para o tacho, com azeite e muito alho picado. Enervamo-nos - irra lá para isto! -, e vai um murro em cada uma! Ala para a mesa que está pronto.

quarta-feira, 12 de abril de 2017

Mousse de morango





É difícil resistir a caixinhas de madeira cheias de morangos, mas… e se se estragam? Faz-se uma mousse antes que isso aconteça com uma tacinha deles.


Cá está. Enquanto se bate em chantilly um pacote de natas geladas com 3 colheres de sopa de açúcar, corta-se os morangos, de preferência bem maduros, em pedaços. Se, como eu, gostarem de trincar uns pedacinhos de morango, coloquem-nos na batedeira até desfazerem o máximo. Se preferem uma mousse mais uniforme, atirem com eles para o liquidificador e triturem. Em ambos os casos, mergulhem num copo de água 5 folhas de gelatina, escorram e dissolvam bem num bocadinho de água morna. Estando pronto o chantilly, envolve-se delicadamente os morangos e a gelatina, junta-se umas gotinhas de limão e só falta gelar algumas horas para estar pronta a mousse!