domingo, 14 de fevereiro de 2010

Courgette al ajillo


Olá, minhas lindas! Há que séculos não postava! Para além da habitual carga de trabalho, na última semana tive problemas nos 2 PC por causa de um trojan que quase mos destruiu. Tive de trabalhar no menos infectado enquanto o outro era limpo, porque, embora também tenha um MAC, há um programa que utilizo que só funciona com Windows.
Enfim, se me querem ver doente, é impedirem-me de trabalhar. De facto, o trabalho é muito mais do que trabalho. Deve ser horrível estar desempregado, o que, lamentavelmente, é cada vez mais usual. E se, pelo menos, os empregos e os cargos fossem atribuídos em função da competência… Mas, não, o que se vê é que, muitas vezes – e nos sectores e instituições mais insuspeitas – é mesmo em função dos amiguismos, graxismos, pulhismos e, até, subir-na-horizontalismos! Muito mau!


Ah, mas não era isto que eu vinha aqui fazer! A entrada do almoço de hoje, era isso!
Bueno, como o almoço era de forno e ainda estava um pouco atrasado, dado que passei a manhã a organizar a casa para a semana, tratei de fazer uma entrada para enganar o tempo. Tinha uma belíssima courgette no frigorífico, fresca, estaladiça, que cortei a meio e, depois, em meias luas. Alourei-a bem em azeite e 2 dentes de alho numa caçarola, até ficar tenra, adicionei um pouco de polpa de tomate frito, umas 4 gotas de Tabasco, um pouquinho de sal, pimenta branca e cominhos. Por fim, azeitonas pretas descaroçadas. Deixei estufar um nadinha, retirei do fogão e cobri com queijo ralado. Muito simples, mas bom!

24 comentários:

  1. Amiga adorei esta tua postagem...sem papas na língua. Beijos doces

    ResponderEliminar
  2. olá , bons olhos te vejam , eheheh , te leiam que entrada boa , bjs.

    ResponderEliminar
  3. Diferente e com um aspecto muito sabororo.
    Infelizmente nos das de hoje a competência não nos leva a lugar nenhum.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  4. Infelizmente, reconhecimento do trabalho e meritocracia nem sempre são uma realidade.
    Os amiguismos & afins são ainda mais escandalosos quando ocorrem em instituições financiadas pelo dinheiro de todos nós.

    ResponderEliminar
  5. Essa courgette ficou com um aspecto mesmo tentador :)
    Beijinhos*

    ResponderEliminar
  6. Madalena, simplesmente adoro passar aqui pelo seu blog! Adoro a maneira como faz seu comentários e as suas receitas!
    Infelizmente, tenho de lhe dizer que já estou há um tempo, muito aliás, no desemprego! É mesmo horrível, além de ter de andar economizando sempre, sentir essa sensação de 'inutilidade'!
    Mas, vamos falar da entrada! De-li-ci-o-sa!
    :o)

    ResponderEliminar
  7. Adoro courgette, já comia ao jantarzinho de hoje!!!! Quanto aos favoritismos, cunhas e palmadinhas nas costas no campo laboral, já nada me surpreende neste país...

    ResponderEliminar
  8. A quem devo meter uma cunha para provar essa delícia? ;)
    beijinho

    ResponderEliminar
  9. Me encanta el calabacín. Querida, deliciosa receta que te copio...uuuuummmmmm...


    Un besote, mi solete.


    Vamosalculete.

    ResponderEliminar
  10. aqui está uma boa opção para o cougette que se tem em grande quantidade no verão... vou guardar a receita... beijinhos

    ResponderEliminar
  11. MADALENA,
    ADOREI SEU BLOG SUA FALA BEM ORIGINAL ESSE POST ESTÁ BEM VERDADEIRO GOSTEI!
    O PRATO ESTÁ MUITO LINDO IMAGINO O SABOR!
    ADORO GENTE POSITIVA VOU TE SEGUIR É ESTAR SEMPRE POR AQUI!

    ResponderEliminar
  12. esta cougette esta bem original
    que boa que deve ser para entrada
    beijocas

    ResponderEliminar
  13. Que bom que está de volta, pois o blog é maravilhoso! Estou seguindo, obrigado pela visita e volta sempre.

    ResponderEliminar
  14. obrigado pela visita e comentario

    dina

    ResponderEliminar
  15. ola !em resposta a tua pergunta a pasta americana compro no site mania do doce.e a tua receita esta DELICIOSA

    ResponderEliminar
  16. Querida Madalena, também eu concordo com os amiguismos e etc. É a segunda vez que estou no desemprego e ambas serviram para que alguém enchesse um pouco mais os bolsos... à minha custa! E quanto ao meu 1º emprego, foram muitos anos da minha vida e muito suor que eu dei àquela casa! Nem me quero lembrar. Isto anda de uma maneira...
    Mas vamos lá é aviar essa courgette que sempre me faz esquecer um pouco a realidade deste país.
    Beijo grande!

    ResponderEliminar
  17. Vou fazer com as abobrinhas brasileiras(são mais duras que as Italianas) ou achas melhor as mais macias?
    Adorei sua receita e seu blog.
    Beijos

    ResponderEliminar
  18. Eu adoro curgete!
    Com um arrozinho branco e para mim era prato proncipal.

    Beijihnos.

    ResponderEliminar
  19. bem esta curgettezinha...faz crescer agua na boca,..

    ResponderEliminar
  20. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

    ResponderEliminar